Especialista explica como tratar as varizes

tratamento_varizes
Segundo dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular quase 50%  das mulheres sofrem de varizes. Além da questão estética, as varizes podem aumentar o risco de outras doenças circulatórias, como trombose e flebite e causar uma ferida conhecida como úlcera varicosa, que não cicatriza espontaneamente e é um grande problema de saúde pública.

E mesmo a questão estética não pode ser negligenciada: é comum que as varizes diminuam a autoestima da pessoa, que passa a ter vergonha de mostrar as pernas, deixando de ir à praia, ou usar roupas curtas, o que pode interferir inclusive na saúde do convívio social. Mas o que são varizes e como tratá-las?

Solange Meyge Evangelista, angiologista, cirurgiã vascular, diretora da Clínica Varizemed e uma das pioneiras no Brasil quando se fala em tratamento de varizes com microespuma, explica:

Varizes

As varizes são dilatações tortuosas e permanentes das veias e causam inchaço, dor e desconforto nas pernas. Apesar de também surgir nos homens, as mulheres são as mais prejudicadas, numa proporção que varia de uma para cada dois ou três homens. Fatores genéticos, hormonais e hábitos do dia a dia são causadores da doença. O uso de anticoncepcionais e a gravidez também são fatores agravantes para a mulher.

Tratamento 

Varizemed-15 novo tratamento novo corte 2 A escleroterapia com microespuma é capaz de tratar todos os tipos de varizes sem necessidade de cirurgia. E, apesar de não ser tão nova, pouquíssimas mulheres sabem que a técnica existe, mesmo com a alta incidência de varizes entre o sexo feminino.

Há mais de 30 anos, o médico espanhol Juan Cabrera patenteou o medicamento que, não só por sua composição, mas também pelo método de utilização, revolucionou as aplicações da escleroterapia, atingindo resultados nunca vistos até o momento.  “A microespuma é muito estável e, por isso, possibilita que o tratamento não cirúrgico seja usado em qualquer tipo e tamanho de varizes, viabilizando o tratamento inclusive de veias safenas acometidas”, explica Solange.

A substância misturada sob a forma de espuma de composição especial é injetada dentro das varizes sob visão direta, com os equipamentos de ultrassom, com essa técnica específica criada na Espanha. O medicamento causa um processo inflamatório, e faz com que os vasos afetados desapareçam, melhorando a circulação sanguínea por meio dos vasos saudáveis. Tudo pode ser feito em clínica, não requer internação hospitalar, não provoca cortes ou cicatrizes, não necessita anestesia, repouso ou afastamento do trabalho – mesmo no tratamento de varizes mais graves, de maior calibre ou profundidade.

O número de aplicações varia de caso a caso, mas é bom ressaltar que as varizes tratadas não voltam. Por ser doença crônica e progressiva, sem cura, outras veias varicosas, dilatadas, podem aparecer com o tempo. Por isso, é preciso manter visitas ao angiologista, e seguir hábitos preventivos, como evitar o excesso de peso, usar meia elástica, evitar permanecer longos períodos de pé ou assentado, fazendo sempre movimentos com os pés, fazer exercícios físicos harmônicos, além de manter sessões de manutenção do tratamento periodicamente caso necessário.

#poramaisb – anna.poramaisb@gmail.com

Categoria: Beleza