Bailarinas punk-rock da Moschino entre tules e couro no spring summer 2018

000_moschino_jeremy_scott_ve18_milan_post1Por A mais B: Quepes 80’s e os anos noventa reinventados no spring summer 2018 Moschino por Jeremy Scott com as bailarinas punk-rock, tule e couro (Imagem: site da grife)

000_moschino_jeremy_scott_ve18_milan_post3Beth Barra

Há 20 anos, quando criou sua marca própria, Jeremy Scott transgrediu conceitos do prêt-à-porter de luxo com collections irreverentes que passeiam por décadas. Ora exuberantes em clima clubber, como na última coleção apresentada em Nova York; ora com tops exibindo vestidos e tailleurs coquetes + salto alto como ladylike modernas. Quando assumiu a direção criativa da Moschino, em 2013, o designer traduziu com seu olhar personalíssimo o conceito de Franco Moschino, que lançou a marca em 1985, morreu em 1994, e igualmente sacudiu o establishment da moda milanesa. O spring summer 2018 da label italiana traz novas revoluções estéticas ao reinventar o lado quente e sexy da década de 90 (+ pitadas 80’s com os quepes à Madonna) entre tachas, alfinetes, spikes, gargantilhas em leather, botas over the knee e coturnos nos looks misturando saias de tule/bailarinas a jaquetas, coletes e corsets em couro. (Na foto – site da grife – um dos modelos das bolsas desejo da nova coleção Moschino)

Um show punk-rock na Semana de Moda de Milão com o spring summer 2018 Moschino por Jeremy Scott. Decotes generosos nos corsets, meias arrastão, saias de tule curtíssimas, como tutus das bailarinas, ou amplas e na altura das coxs. O preto sexy + sexy e também rosa, lilás, azul em looks provocantes e muito, muito jovens. O couro em jaquetas, short micro, colete, corset, top em jogos de transparências e aplicações de spikes, alguns com brilho.

Você pergunta: dá para usar? Não exatamente como na passarela, exceção das girls ricas e antenadas em vibe ‘love Moschino e JM’. Mas cada peça do desfile, que inclui um casaqueto negro em alfaiataria, especialmente as jaquetas, coletes, corsets e tops de couro podem ser exploradas em produções rocker, no despojamento de jeans + camiseta, em dueto com vestidos diáfanos ou saias de tule (sem tutus) e comprimento midi. Daí o desejo que a label italiana provoca, que vem também dos acessórios poderosos entre salto agulha, coturnos, ballerines e, claro, as bolsas. No verão 2018 elas apareceram médias e pequenas, e as brancas com spike ou inscrições, causam sonhos de consumo imediato.

000_moschino_jeremy_scott_ve18_milan_post2Por A mais B: Longo inspirado em flor no spring summer 2018 Mochino por Jeremy Scott na Semana de Moda de Milão (Imagem: site da grife)

000_moschino_jeremy_scott_ve18_milan_post4Por A mais B: Passarela com as mulheres buquê, um efeito de delicadeza a ousadia no lançamento do spring summer 2018 Mochino por Jeremy Scott na Semana de Moda de Milão (Imagem: site da grife)

Jeremy Scott e a irreverência caminham juntos. Na sua marca própria (Nova York) e na italiana Moschino, em Milão – nas passarelas as coleções ganham styling (combinação de peças e acessórios) ainda mais provocante. O designer tem domínio absoluto de técnicas de tecido, modelagens, alfaiataria, volumes, cores e por mais que os desfiles evoquem divas transgressoras e exibicionista essa expertise surge em cada peça. O rapaz criado em Kansas City, que na escola lia a Vogue italiana e escrevia redações sobre moda nas aulas de francês, declarou em Moda Atual (Taschen Editora): “Adoro criar e odeio o vazio que fica quando termino”. Formado pelo Pratt Institute (NY), ele também é cercado por controvérsias com seu glamour, exageros e o gosto por logotipos.

No spring summer 2018, o estilista revelou outras mulheres: sensuais e românticas nos modelos longos, curtos ou assimétricos nas criações remetendo a flores entre sedas, tie dye de luxo, fluidez, salto alto. Algumas modelos surgiram vestidas de flores coloridas, como buquês, ou em look fada repleto de borboletas – e ainda um provocante dress butterfly.

Durante o lançamento do spring summer 2018 Moschino foi apresentada também a cápsula My Little Pony, collab da label com Hasbro Inc, e inspirações no unicórnio da década de 80. São looks em tons candy nas camisetas, vestidos, saias, moletons, que migraram para as araras da grife italiana também em bolsas, mochilas, lingerie.

Clique na galeria e confira os looks spring summer 2018 Moschino por Jeremy Scott. Ahhh…e nós ♥ !

#poramaisb – #bethbarra
beth.poramaisb@gmail.com
bethbarramoda@gmail.com

Leia MAIS
Moda

Jeremy Scott, love you

Anos 80 com power dress, trench, cor, black, prints ousados, brilho e humor; punk + glam em Slime City; isso é Jeremy Scott, spring 2017

Jeremy Scott e a chamada para os ’80 em looks sensuais, divertidos + clima retrô

Moschino – Couro em looks sofisticados, very sexy e poderosos

Jeremy Scott cria duas novas Barbies em style sexy; as fashion doll esgotam no netAporter

Por A mais B: Spring summer 2018 Moschino por Jeremy Scott entre criações punk-rock, tutus, couro, vestidos inspirados em flores e cápsula My Little Pony (Imagens - site da grife)
« 1 de 15 »