Décor com inspirações em nossa cultura

000_decor_ambiente_suvinil_post1Por A mais B: Décor da sala conecta das cores das paredes, protagonizada por Cortina de Teatro, aos móveis e objetos elementos da diversidade cultural brasileira e belos contrastes como a cadeira Chita de Sérgio Matos no verde Samambaia; dica de ambiente da Suvinil (Divulgação)

Cortina de Teatro, um vermelho com nuaces de violeta, é a Cor do Ano da Suvinil, e remete à brasilina, corante extraído do Pau-Brasil e usado pelos portugueses para tingir tecidos de veludo. A marca de tintas preparou várias dicas de decoração com inspirações em nossas raízes, incluindo elementos do norte do Brasil, rico por sua diversidade cultural e a mistura de raças e etnias – indígenas, africanos, europeus e asiáticos.

Cores aconchegantes e tonalidades terrosas nas paredes da sala, como a Cortina de Teatro, suavizada pela nuance violeta. Essa paleta reflete a busca pelas raízes, respeito e proximidade com a natureza em um mundo cada vez mais fluído e digital, com destaque também para as cores Lenha, Telha Nova e Verdite, da tendência Substancial.  A vibração dos vermelhos traz calor e receptividade, características marcantes da região norte do Brasil. Esses elementos complementam a casa que celebra nossas origens e riqueza cultural e cromática.

000suvinil_decor_cadeira_chita_sergio_matosNa sala, outros elementos ricos da nossa cultura, que vêm dos artesanatos, tapeçarias, peças em madeira, cerâmica, almofadas, bordados. Eles dão o toque especial na decoração e foram harmonizados com as cores queimadas da paleta no tema da Tendência Substancial proposta pela Suvinil.

Destaque para materiais como barro, couro, pedra-sabão e sementes, além da cerâmica marajoara – primeira arte de cerâmica que surgiu no Brasil, produzida pelos índios da Ilha de Marajó.

Na composição do ambiente, o vermelho traz calor e receptividade, protagonizado na sala de jantar pela cor Cortina de Teatro ao fundo. Um tom acolhedor, suavizado pelas pitadas de azul de sua nuance avioletada em contraste com o verde da cadeira Chita de Sérgio Matos em verde Samambaia, o red mais intenso da parede na cor Telha Nova em contraste com a delicadeza do rosado Allure. (Na imagem, a cadeira Chita – reprodução).

 

Objetos de décor da sala
– Cadeira Chita de Sérgio Matos na Marché Art de Vie
– Tapete Kilim Losange Oriente Color da Botteh Handmade Rugs Bugra de Indiana Marques
– Estante Floresta e mesa Cogumelo de Paulo Alves no Estúdio Paulo Alves
– Cadeiras Sud de Patrícia Lascano
– Luminárias Nature de Léo Brito na Cremme
– Tapeçaria de parede Luíza Caldari
– Vaso Os Ferreiros na Collector55
– Piso pronto Expama Cumaru Gold da Assoalhos Monet
– Casal Bumba Meu Boi de Severino Luiz
– Galinhas d’Angola da comunidade local de Minas Gerais
– Cesto Capim Dourado da comunidade local de Tocantins
– Louças cerâmica da Associação de Artesãs de Campo Alegre, Minas Gerais
– Descanso de panela em latex da Instituição Proloprobio, Acre; todos da loja Paiol
– Acrílica sobre folha de coqueiro da Naia Ceschin

Três tendências envolvendo cores, decoração, emoções, comportamento

A equipe de pesquisa da Suvinil trabalha sua tendência de cores conectando comportamento, sentimentos, mudanças sociais e em 2017 continua explorando o tema Luz em novas nuances e três tendências principais. Confira cada uma delas, pesquisadas no site da marca.

Tendência Substancial – Décor, cores e objetos que ressignificam a busca por nossas raízes, origens, retorno à terra, respeito e proximidade com a natureza em um mundo cada vez mais digital. Uma paleta privilegiando tons terrosos, empoeirados, sombreados em ambientes que valorizam o artesanato tradicional entre cerâmicas, palhas, tear. Desse tema surgiu também a Cortina de Teatro, Cor de 2017 da Suvinil – um vermelho de nuance avioletada é o mesmo encontrado na brasilina, corante extraído do Pau-Brasil e usado pelos portugueses para tingir tecidos de veludo.

Tendência Dinâmico – Tema que remete à figura do viajante, movimento, som, humor e juventude. Na paleta, cores primárias como vermelho, azul e amarelo acessos em decorações que privilegiam formas simples e geométricas, criando conexões com a abstração geométrica, o movimento dos anos 60 que retorna das artes ao design em uma estética estritamente ligada ao uso das cores. Uma paleta livre com os tons vibrantes podendo ser contrastados com os mais claros e neutros. Sem certo ou errado

Tendência Complementar – Tons claros e novos nudes como Areia do Deserto, Estação das Chuvas, Allure e Bombom de Licor, que traduzem sensações de segurança, aconchego e liberdade. O tema traz a casa como um espaço de oásis e harmonia, mas também de energia e criatividade. Uma decoração limpa e minimalista nas cores, móveis e objetos

#poramaisb – #bethbarra
beth.poramaisb@gmail.com
bethbarramoda@gmail.com

Leia MAIS
Décor/Design

Categoria: Décor/Design