O eterno caso de amor entre mulheres e bolsas, nós também ♥ e elegemos algumas queridinhas; renda-se e escolha a sua!

bolsa_trend_post1_mt21_chocker18Por A mais B: Carteira em nude, requintada, sempre, com a graça da aplicação de humor, coleção inverno 2018 Chocker (MT21, Fotosite)

Beth Barra

As bolsas, paixão de nove entre dez mulheres, tem uma história que remonta à Antiguidade. Mas elas surgiram como elemento de moda, e também utilitárias, em 1790, quando uma nova linha de vestido império, sem bolso, invadiu Paris. No século XVIII elas serviam para guardar moedas e pó compacto; hoje, dependendo do tamanho, modelo e matéria-prima abrigam no máximo celular, batom, chave. Mas desde aquela época essa história de amor fez surgir uma indústria criativa e de diferentes designs para o acessório do século. E olhe que sapatos representam também um autêntico love is love! Por A mais B fez seu passeio de revisão das passarelas do Minas Trend 21, edição inverno 2018, resgatando modelitos que vão estar nas araras da próxima temporada e, desde já, são best sellers. Das pequenas notáveis com alcinhas de corrente e tons candy da coleção Chocker às compactas ou totem (grandonas) da Bob Store, passando pelo charme das carteiras da Luchetto para Lucas Magalhães. A LED, que desfilou criações da marca Diwo, apostou também nas gigas e na graça das novas pochetes, que evocam o genderless, o sem gênero.

Outra ‘quero, quero’ migrando do verão para os dias frios é a mochila, algumas em edições delicadas e ultrafemininas em seus tons rosados. Confira nossa seleção e eleja suas bags queridinhas entre as utilitárias do tipo para levar o mundo dentro aos modelos festa imodesta das bags com detalhes de correntes nas alças, aplicações de bordados, pedrarias e as requintadas carteiras, que vão de looks despojados a produções noite.

Na cartela de cores, as docinhas em rosados, azuis e nudes, o preto em variados modelos e formatos, duetos de contrastes de tons + a aquarela de terrosos e areias, opções curingas de todas as estações. Nossas favoritas incluem as brancas, especialmente as carteiras, que exigem um ritual de charme para carregar – ora bem junto ao corpo; ora seguras pela mão. E mesmo que não pareça, o jeito de levar as bags influencia o andar e revela que elegância, mesmo nos mais despojados modelos, é uma mistura do balançar dos quadris e da intimidade de sair por ai com sua bolsa queridinha.

bolsa_trend_post2_mt21_bob_lucas_chockerIn love

Lucas Magalhães – As bolsas do inverno 2018 do estilista mineiro são criações da Luchetto. Modelos compactos, alguns com alças, outros usados como carteira, duetos de cores, branco e preto requintados, tons docinhos e tamanhos variados

Chocker – A grife, que com a coleção inverno marcou a estreia do estilista Fernando Silva, trouxe modelos delicados e ultrafemininos com alças de correntes e aplicações de pérolas e outros elementos em formato de flores e rosa docinhos. Modelos pretos e requintados, também com opção de corrente ou alça de mão, em couro de brilho suave – ou as menores de correntes também negras e sofisticados spikes. Mais o charme das carteiras maiores, a graça das bags com desenhos e bordados divertidos e mochilas em mood ‘feminice’ (Na foto, modelos Bob Store, Lucas Magalhães e o preto luxe da Choccker – MT21, Fotosite)

Bob Store – Com estreia do estilo de André Boffano e Sam Santos, os dois super talentos mineiros e criadores da paulistana Modem, a grife manteve seu mood urbaníssimo, renovado e reinventado pela dupla de designers. As bolsas da collection foram das compactas e médias às totem, os modelos giga, privilegiando o preto e areia escuro, cartela de terrosos. Ora em couro mais macio; ora estruturadas, essas bags são multiuso e atravessam estações. Lindos, os detalhes de ilhoses, que são também uma assinatura dos ‘meninos’.

LED – A Diwo apresentou sua coleção no desfile do inverno 2018 LED e essa parceria foi um casamento perfeito entre as bolsas da marca e os looks despojados de Célio Dias, estilista da grife. Mixórdia, nome da collection, trouxe mistura de materiais e texturas, conceitos de reciclagem com o uso de tecidos descartados pela indústria, e muitas peças livres de gênero. As bags adicionaram mil possibilidades de uso com as roupas em modelos de conceito genderless, como as pochetes usadas na cintura, nem tão pequenas e ora em mistura de preto com rosados; ora com terra. Dueto de cores também nas bolsas grandes com várias de uso das alças

bolsa_trend_post3_will_hardyVamos viajar no tempo?

Loucas por bolsas? Então faça uma imersão aos anos 50, quando o norte-americano Will Wardy (Wilardy), um criador extravagante, curioso, sem medo de errar e pesquisador aplicado iniciou uma espécie de romance com o plástico, especialmente o lucite, um tipo de acrílico, material termoplástico rígido, mas que adquire facilmente diferentes formas quando moldado. Em 1948, ele trabalhava na Handbag Specialities, empresa do pai, e fez a companhia migrar seus interesses da fabricação de bags de metal para o plástico. O objetivo do designer era criar modelos eternos, exóticos e em material indestrutível. Suas criações eram moldadas e soldadas manualmente, e o preço de cada uma delas altíssimo, mas os formatos diferenciados – alguns lembrando esculturas de mão,  causava frisson entre as divas da época. Linhas geométricas, alças superfemininas, tampas altas, aplicações de brilho e pedras, alguns detalhes em metal, cores impactantes como o vermelho, discretas (ou quase) em tons de caramelo, dando ao lucite o status de luxo. No início da década de 60, as famosas bags começaram a ser copiadas, sem o savoir-faire das originais, mas com valores acessíveis a maioria das mulheres. Nesse período, começou também a produção das bolsa de plástico com molde de injeção, o que reduzia em muito o custo. Porém, uma legítima Will Wardy 50′ traz ainda hoje uma aura especial com seus modelos mixando futurismo e vintage. (Nas imagens, algumas das célebres criações – fotos: reproduções)

Clique na galeria e confira as love bags selecionadas pelo Por A mais B

#poramaisb – #bethbarra
beth.poramaisb@gmail.com
bethbarramoda@gmail.com

Leia MAIS
Moda e Acessórios
Photos

Por A mais B, love bag: Bolsas inverno 2018 Lucas Magalhães em parceria com a Luchetto (MT21, Fotosite)
« 1 de 14 »