Ana Duarte co-criadora e design da marca mineira ANADU conta sua história

site

Foto Cilete Cândido – Modelo Luciana Lobato

Anna Foureaux

Ana Duarte é co-criadora e design da recém lançada marca mineira ANADU que carrega seu nome e sua identidade. Junto ao seu pai, Bartolomeu Duarte, ela trabalha com joias e semi joias nos estilos casual chique, e festa.

Atualmente a ANADU está em processo de produção da coleção “Shake Water” para o verão 2016 que será divulgada em breve. Porém Ana nos adianta em entrevista o que está em sua mente e no seu sketchbook.

Sua paixão por joias vem de berço, em uma história de mais de 50 anos, com esse legado, baseada nos estudos e em muito trabalho ela busca conquistar o mercado atacadista e varejista de todo o Brasil, Estados Unidos e Argentina.

Confira nosso bate-papo:

ana

Foto pessoal de Ana Duarte

Como surgiu a ideia e como foi o processo de criação da ANADU?

ANADU é um projeto que nasceu desde quando entrei para a faculdade e fiz a matéria de desenho de acessórios, onde pude aprimorar minhas habilidades.

O amor pelas joias me levou à criação de uma marca de acessórios inspirada no ciclo familiar, que busca revelar a personalidade da mulher moderna, despojada, disposta a utilizar joias e semi joias inusitadas!

Temos o objetivo de aproximar ao máximo a joia à consumidora, com peças exclusivas, fortes, cheias de história e de grande valor simbólico. Com técnicas de design, transformamos os desenhos em lindas joias personalizadas com pedras preciosas, prata, ouro ou peças banhadas.

Como você se preparou?

Estou cursando o último semestre de Design de Moda na Fumec, onde fiz uma matéria de desenho de acessórios que me ajudou bastante a adquirir mais conhecimento na área. E tento cada dia mais aprender com meu pai sobre todos os detalhes que cercam no mundo dos acessórios, por ele ter muita experiência. Ele atua neste mercado desde 1995.

Sua família já atua no mercado de joias e semi joias há algum tempo, o que você pode nos dizer desse legado, dessa história?

Tudo começou com o meu avô, Gentil Duarte, em Padre Paraíso, MG, há 50 anos atrás, ele era pedrista que fez esse legado ser passado de geração em geração, pois quando meu pai era criança convivia em garimpos, vendo pedras brutas saindo direto da mina, o que o fez ter interesse pela área. Assim, por ver toda a família envolvida nesse ramo, minha afeição por joias se tornou ainda maior.

Você desenha as peças sozinha? Como é o processo de criação e o processo de produção?  

Sim, desenho as peças sozinha. O processo de criação é baseado na leitura e observação dos sinais do espírito do tempo no presente, no qual é escolhido o tema e a partir dele seleciono conceitos que me levam às imagens diferenciadas, na qual me inspiro. Me baseio também nas tendências de cada estação. Já para a produção nós possuímos um grupo de lapidários e joalheiros que cooperam para o processo.

interna ana

Foto Divulgação

Quais os materiais que encontramos no seu acervo?

Trabalhamos com joias em ouro e prata e semi joias foleadas ao ouro, com garantia de um ano, além de pedras brutas e lapidadas de todos os tipos. O nicho é formado pelo urban chique (casual chique) e festa.

Já o estilo é um mix de étnico, peças diferenciadas que carregam consigo algo forte, exclusivo e cheio de história, bem colorido e inusitado, e de vintage, peças que recordem algo do passado, trazendo alguma novidade para o presente.

O que a ANADU está preparando para o verão 2016?

O tema vai ser Shake Water. A crise desse recurso tão necessário me levou a falar sobre isso. Pretendo abordar temas atuais em minhas coleções com o objetivo de conscientização. As peças vão ter shapes bem orgânicos, inspirados nos movimentos da água e em outros elementos relacionados como peixes, algas e água viva.

Quem é a consumidora ANADU?

São mulheres modernas, despojadas, dispostas a usar acessórios inovadores e criativos, com dimensões um pouco maiores que o convencional. Suas mentes brilhantes estão sempre ativas, assim a correria do dia a dia as faz querer usar roupas confortáveis, mas que ao mesmo tempo as deixem elegantes e despojadas através do uso de acessórios. Assim seus looks ganham um toque urban chique, que transmitem a atitude e a personalidade de cada uma, por serem bem originais.

O que e quem servem de inspiração para seu trabalho?

Para a criação das peças procuro escutar músicas pop, para estimular na criatividade. E me inspiro no estilista Ronaldo Fraga, por ele desenvolver roupas que valorizam a capacidade crítica e a cultura brasileira.

Quais as suas metas e sua visão de futuro para a ANADU?

Que a marca seja reconhecida nacional e internacionalmente e consiga superar as expectativas dos clientes.

interna anadu

Foto Cilete Cândido – Modelo Luciana Lobato

Contato:

e- mail: anadudesign@hotmail.com

fan page e instagram

#poramaisb – anna.poramaisb@gmail.com

Categoria: Décor/Design, Gente