Save The Wild; da Tiffany & Co

000000save_the_wild_tiffany_col_pos1Por A mais B, Oh! Vivre: A top holandesa Doutzen Kroes, embaixadora do The Elephant Crisis Fund (ECF) com uma das peças da coleção Save The Wild, da Tiffany & Co, que doa 100% da renda de venda das peças para a organização (Tiffany/Divulgação)

Beth Barra

A Tiffany & Co. acelera corações e desejos há décadas. Inesquecível as cenas de Audrey Hepburn usando joias da marca nova-iorquina em Bonequinha de Luxo (Blake Edwards, 1961); assim como a icônica pulseira em prata de lei Love Lock (coleção Return of Tiffany) com berloque em formato de coração e inspirado no emblemático chaveiro lançado em 1968. Peças do tipo quem, não? Mas além da paixão pelo design, e o elemento luxo de várias collections, a joalheria mais incensada do planeta alia seu poder criativo à defesa do continente africano e da vida animal com Save The Wild, cápsula que traz imagens de elefantes em berloques e broches, que chega esse mês ao Brasil.  Coluna Oh! Vivre in ♥ love com o projeto e a collection!!!

A coleção Save The Wild foi criada no final de 2017, um projeto que beneficia, com 100% do valor das vendas, o The Elephant Crisis Fund (ECF), iniciativa conjunta da Save the Elephants e da Wildlife Conservation Network. Até hoje, a organização, em parceria com Leonardo DiCaprio Foundation, já apoiou mais de 114 projetos, de pelo menos 59 Ongs e instituições. O objetivo é impedir o abate e tráfico de elefantes e a demanda por seu marfim.

A top holandesa Doutzen Kroes, 33 anos, ex-Angel da Victoria´s Secret, embaixadora do The Elephant Crisis Fund (ECF), é o rosto em apoio à campanha. Mais do que surgir com as joias da coleção Save The Wild, a bela trabalha incansavelmente para proteger os elefantes, exigindo, também, o fim da venda do marfim.

O envolvimento da modelo com o projeto começou em 2015, quando ela fez sua primeira viagem à África – além do amor à primeira vista pelo vasto continente, a top, em entrevistas à época, explicou que aprendeu muito, referindo-se às ameaças contra os elefantes. Trinta mil deles são mortos a cada ano.

Com a coleção Save The Wild, a Tiffany apoia totalmente os projetos de combate ao tráfico do marfim ao redor do mundo, doando 100% da renda de venda das peças ao The Elephant Crisis Fund (ECF). A collection que chega ao Brasil inclui berloques e broches de elefantes, peça única ou em pulseira ou cordões, em formato de elefante, confeccionados em ouro rosé ou prata esterlina e realçados com tsavorites, uma pedra que a joalheria apresentou em 1974, depois que foi descoberta em uma região perto do Parque Nacional Tsavo, no Quênia, que também abriga os elefantes africanos.

000000save_the_wild_tiffany_col_post2Por A mais B, Oh! Vivre: Cordão com berloque, broche, pulseira e o pendente de elefante da coleção Save The Wild, da Tiffany & Co, que doa 100% da renda das vendas ao The Elephant Crisis Fund (ECF) (Tiffany/Divulgação)

 000000save_the_wild_tiffany_col_post3Por A mais B, Oh! Vivre:  Doutzen Kroes, embaixadora do The Elephant Crisis Fund (ECF) com o icônico broche da Tiffany & Co, que simboliza o apoio da joalheria as campanhas de proteção aos elefantes da The Elephant Crisis Fund (ECF) (Tiffany/Divulgação)

A história da Tiffany & Co, fundada em Nova York em 1837, confunde-se também com campanhas em apoio à vida selvagem e à natureza. Marca que é ícone mundial com suas coleções que espalham desejo por todo o planeta, a joalheria tem várias ações.  “Em particular, a Tiffany dedica-se há muito tempo ao bem-estar ambiental, social e econômico da África, onde fornecemos muitos dos nossos diamantes brutos e operamos oficinas de corte e polimento de diamantes”, disse Anisa Kamadoli Costa, diretora-chefe de sustentabilidade da Tiffany & Co. quando do lançamento da coleção Save The Wild, que já arrecadou cerca de US$ 1,5 milhão.

Em 2016, a Tiffany apoiou a The Elephant Crisis Fund (ECF), com participação da top Doutzen Kroes, em sua primeira campanha global, centrada na moda. Com a hashtag #knotonmyplanet, o ECF envolveu centenas de influenciadores da indústria a se comprometerem com a proteção dos elefantes e acabar com a crise do marfim. Simbolicamente foi amarrado um nó de compromisso, que incluiu doações para o projeto.

O nome Knot on My Planet (um nó no meu planeta), explicou a top Doutzen Kroes nas redes sociais, vem do imaginário de memória dos elefantes enquanto as pessoas costumam amarrar nós para se lembrarem de algo. As imagens de profissionais da moda com vídeos amarrando seus nós tiveram mais de 1 bilhão de acessos no Instagram na época do lançamento.

Quer conhecer mais peças da coleção Save The Wild e sobre o projeto? Faça um tour pelo site da joalheria – http://www.tiffany.com.br/collections/save-the-wild

#poramaisb – #bethbarra
beth.poramaisb@gmail.com
bethbarramoda@gmail.com

Leia MAIS
Oh! Vivre

000000save_the_wild_tiffany_col_post5Por A mais B, Oh! Vivre: Todo o ano pelo menos 30 mil elefantes são mortos e seu marfim traficado, com a coleção Save The Wild, a Tiffany apoia a campanha de preservação dos animais; a a top Doutzen Kroes, embaixadora do The Elephant Crisis Fund (ECF), é o rosto da campanha (Tiffany/Divulgação)

Os comentários estão desativados.

Categoria: OH! Vivre